Bonito demais pra ficar só no seu caderno, nêni..

Hoje é um daqueles dias em q as horas escondem-se entre as angustias sentidas

É um daqueles dias dos quais não se sabe a ordem em que começou

É um daqueles dias em que não parece terminar

Esta tudo aparentemente bem

Se não fosse esse coração que anda retrocedendo fatos perdidos

Não é bem amor

Mas é sentimento grave

Fácil ser forte, fácil levar a vida com determinação

Fácil desvencilhar-se daquilo que não te faz bem

Fácil sorrir, fácil esquecer

Difícil mesmo é a ausência consentida

É a certeza da incerteza

É não conseguir driblar sua razão

Muito menos enganar seus olhos...

Faz muito tempo que eu conheci a eternidade

Contudo limitei o complexo decorrer do tempo

E subjuguei sua ira diante da vontade de recomeçar

E findar planos,

Abstrações concretas em sonhos de papel

Romances consubstanciados em explosão

Tudo de uma forma ou de outra se detém em percorrer outros caminhos

Pois nossos planos nem sempre

São os planos que o destino tem pra nós...

Eu aprendi

Mas confesso:

Ainda dói.

1 comentários:

DANILO + disse...

Olá, vi as publicações. Muito boas. Parabéns! Escreve muito e bem. A anterior "Me apaixonei sem querer" é fantástica, me identifiquei demais no que se refere a escolha do curso. Também acabei entrando na faculdade meio sem saber se era aquilo, após ficar perdido com a angústia de saber que o Ensino Médio terminava e era preciso fazer algo. Dei uma olhada nos demais textos, bem autênticos, intimistas, nesse sentido até parecidos com os meus ao tratar de temas particulares que as vezes é quase constrangedor falar. Seus textos são profundos, mas sutis, tem movimento. Caso queira dar uma olhada segue o link de um texto do meu blog: http://www.daniloeavida.blogspot.com.br/2010/04/viagem-literaria.html
Tem erros de Português e tal, concordância, não sou muito gramático, na verdade sempre escrevi por rumo. Continue a escrever! As publicações estão paradas aqui em 2010.

Postar um comentário

Links