Desabafo

Por que as pessoas magoam tanto umas as outras?! Por que a vida é um maldito bulmerangue que volta na nossa direção e nos pega de surpresa?! Por que eu sinto sua falta e as vezes me culpo das coisas terem tomado essa proporção?! Era mais fácil não lembrar que você passou na minha vida, não?! Mas a sua passagem, assim como as de outras pessoas que de certa forma nos é especial, deixou marcas. Não sei porque, mas eu gosto das que você deixou em mim (ta, eu sei porque vai). Eu, com certeza, levo comigo um pouco de você. Penso que paguei mesmo por um erro cometido aos meus quinze anos, você me fez pagar. O que eu acho que não imaginava é que seria ruim ficar sem as pessoas que você realmente gostava e que de fato gostavam de você. Mas assim como eu, você teve que aprender e passar por isso. Acredite, eu sei como é perder alguém que você no fundo sabia que poderia estar com você pra vida toda, e se não fosse a vida toda acreditar que talvez pudesse chegar bem perto disso. Vida, é ela não é nada justa, temos que encarar essa verdade, por mais difícil que seja levar um tapa na cara é necessário aprender a levantar a cabeça logo em seguida. Odiei a sua presença, e o fato de saber que você existia. Odeie sua pagina da internet e as pessoas que te rodeavam. Mas isso foi passando e por mais difícil que seja acreditar, eu não desejei o seu mal. Apenas te odiei. O que fica hoje, depois que as coisas amenizam, é o ressentimento. E de ambas as partes, seu sei. Uma mágoa que horas penso que vai deixar de existir, horas acredito piamente que vai permanecer. Gosto de fantasiar e pensar que aquela minha amiga ainda existe em você, apesar de te imaginar no hoje como uma outra pessoa que eu realmente desconheço. Que eu vejo nos lugares e não sei quem é, por mais que conhecesse exatamente o seu jeito no passado. Você nem imagina como eu queria que as coisas tivessem sido diferentes. Que ainda poderia contar com uma casa verde há duas esquinas da minha se acaso eu ficasse sem as chaves, ou se estivesse deprimida houvesse uma fiel web can ligada a madrugada toda só pra me fazer rir. Não podia ser assim, não devia. Não acredito nessa de ‘’tinha que ser’’ não tinha que ser, nós pintamos e bordamos a vida como bem entendemos, as nossas escolhas são as responsáveis pela conseqüência, o destino apenas dá um empurrãozinho. Por isso, realmente não podia ser assim. Sinto-me uma vaca vingativa e confesso, até gosto disso em determinados momentos, mas em seguida me odeio com muito mais intensidade por me sentir assim. Agora, há em mim sentimentos diversos por você. Inconstância mesmo. Não saber o que se sente por alguém não é uma das coisas mais agradáveis que existem, não pra mim. Ou ama, ou não ama. Ou gosta, ou não gosta. Ou é amigo, ou não é amigo. Ou é frio, ou quente. Morna! Talvez seja isso, agora eu te sinto morna dentro de mim. Odeio não saber lidar com o desapego, e isso é um dos meus maiores defeitos. Talvez seja por isso que depois de dois anos eu me pego tento esses devaneios nos meus pensamentos sobre você. Mas acredite, eu não queria que tivesse sido assim!

S.

5 comentários:

Anônimo disse...

=/

tami disse...

super diz tudo esse texto =/

Cacá disse...

perfeito esse texto!

Cacá disse...

foi a nã qe comentou ali em riba..ahuidhauiddhusa

.alcides disse...

É, super diz tudo mesmo!

Postar um comentário

Links